Ouça a Rádio Ao Vivo

Setur debate avanços no projeto de turismo de cruzeiros no Espírito Santo

A partir desta quarta-feira (21), uma equipe da Secretaria do Turismo (Setur), liderada pelo secretário de Estado do Turismo, Philipe Lemos, estará presente em uma reunião na Universidade de São Paulo (USP) para acompanhar os avanços dos estudos sobre o tema. Essa iniciativa reflete o compromisso do Governo em fortalecer o setor turístico do Espírito Santo e explorar novas oportunidades de desenvolvimento econômico.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Turismo, está empenhado em posicionar o Espírito Santo na rota de navios de cruzeiros marítimos até o ano de 2025. Para esse projeto, uma parceria estratégica foi estabelecida com a USP, visando realizar uma análise técnica da viabilidade da parada de cruzeiros no litoral capixaba.

O secretário Philipe Lemos expressou otimismo em relação ao projeto. “É mais uma etapa desse estudo tão importante. Vamos saber como o projeto está evoluindo. Estamos otimistas de que tudo vai dar certo para que o nosso Estado volte a receber esses navios de cruzeiro com mais de dois mil turistas por embarcação. O encontro em São Paulo, nestas quarta-feira (21) e quinta-feira (22), servirá para atualizar as informações e com certeza traremos grandes novidades”, salientou Lemos.

A simulação técnica será conduzida nas instalações da USP e vai representar em 3D o ambiente de Vitória. Por fim, serão realizadas as análises de risco da operação, utilizando técnicas para identificação, caracterização, quantificação e avaliação de perigos associados à operação. A previsão para a conclusão do relatório é até o final do mês de março de 2024.

Caso seja viabilizado, o projeto pode gerar impactos positivos significativos para o Espírito Santo. Isso porque a chegada de cruzeiros marítimos traz consigo um influxo considerável de turistas. Cada embarcação tem, em média, 2.500 passageiros, com uma média de gastos de R$100 por passageiro durante uma estadia média de duas diárias. Isso representa um consumo médio de R$500 mil por navio.

Com uma previsão de receber 40 escalas de transatlânticos em uma temporada de dezembro a março, por exemplo, a expectativa é de um impacto econômico de, aproximadamente, R$20 milhões por temporada para o Espírito Santo.

“Além disso, a inserção do Espírito Santo na rota de cruzeiros marítimos não apenas impulsionará o turismo na região, mas também contribuirá para a diversificação da oferta de lazer e entretenimento aos turistas, gerando impactos positivos na economia local e promovendo um intercâmbio cultural enriquecedor entre visitantes e residentes”, destacou Philipe Lemos.

Fonte e foto: SETUR

fonte original do Montanhas Capixabas

Confira mais Notícias

Leptospirose: 85 casos suspeitos da doença foram registrados em Mimoso

Roberto Carlos: maior nome da música brasileira completa 83 anos na sexta (19)

Incêndio atinge empresa em Itaoca, distrito de Cachoeiro

Escritora atacada por pit bulls recebe alta após 13 dias internada

Cachoeiro: autorizada reforma do Centro de Saúde “Paulo Pereira Gomes”

Barbeiro é detido com moto clonada em Cachoeiro

Cachoeiro: Servidor da prefeitura perde braço após acidente de trabalho

Cachoeiro recebe evento de cidades inteligentes