Ouça a Rádio Ao Vivo

Como se livrar do apego às peças de roupas acumuladas

Uma pesquisa conduzida pela Opinion Box com 2.172 participantes em todo o país, constatou-se que 51% dos entrevistados compram itens de moda pelo menos uma vez por mês.

Essa estatística sugere que, em média, ao final do ano, cada pessoa adquire cerca de 12 novos itens. É um número considerável e, caso não haja o desapego das peças antigas, o acúmulo de roupas no armário é inevitável.

Uma consequência comum desse comportamento é a acumulação de peças no armário, em que as roupas recém-adquiridas se juntam às que já não são mais utilizadas.

Esse amontoado de itens, muitas vezes misturados com acessórios diversos, cria a sensação de nunca haver algo adequado para vestir, já que as peças acabam ficando praticamente invisíveis em meio ao caos.

E os prejuízos desse acúmulo não param por aí. A demora para se arrumar, acúmulo de poeira, falta de espaço para guardar os novos itens e, até mesmo, a vida financeira afetada, são outras consequências.

É aí que entra a necessidade do desapego! “O problema é que muitas vezes as pessoas acham que aquela peça parada um dia ainda vai ter utilidade. Mas a verdade é: se dentro de um ano você não usou uma roupa, sapato, bolsa ou acessório, não faz mais sentido manter esse item no seu guarda-roupa”, declara Elki Zanandrea.

Elki entende bem de desapego, já que comanda o Brechó Peça Rara Jardim da Penha. Ela ensina um passo a passo para se livrar do acúmulo de roupas do seu armário.

Além disso, diariamente ela tem contato com pessoas que chegam em sua loja com pilhas de roupas que decidiram se desfazer de seus armários.

“Além de eu ver todos os dias pessoas se desfazendo do amontoado de roupas, eu mesma busco sempre me livrar daqueles itens que não uso mais. Acaba rolando uma troca de experiência”, comenta a empresária.

Confira algumas dicas para se livrar do acúmulo de peças

Faça uma lista de tudo o que tem. Com o acúmulo, às vezes é difícil visualizar todas as peças.

Por isso, a dica é: tire fotos ou pegue uma caneta e um papel e liste tudo o que tem. “O importante é conseguir saber tudo o que você abriga em seu seu armário”, comenta Elki

Separe os itens em seis grupos

1 Os que você tem um apego emocional muito forte

2 Os que você usa com frequência

3 Os que você já não usa pelo menos há um ano

4 Os que já não cabem em você

5 Os que estão rasgados e não tem mais conserto

6 Os que são parecidas com outras peças

“É a partir desses grupos que você vai saber o que deve ficar e o que tem que ir embora”, explica a empresária

Coloque tudo em uma sacola e leve para um brechó sem demora

De acordo com Elki, as roupas dos grupos um e dois vão ficar no seu armário. As roupas das demais categorias devem ser colocadas em uma sacola e levadas para um brechó sem demora. “Precisa ser imediato, pois você pode acabar colocando tudo de volta no seu armário”, declara.

Elki ainda ressalta que ao desapegar, você não apenas organiza seu espaço, mas também cria um guarda-roupa que reflete verdadeiramente quem você é e o que valoriza. “A sensação de renovo e de satisfação é inevitável”, completa.

fonte original do Dia a Dia ES

Confira mais Notícias

Sem capacete, meninas são flagradas pela GCM trafegando com moto

Situação e oposição fazem convenções no mesmo dia em Marataízes

Cafeicultura sustentável torna Seguro Rural mais barato

Ondas de calor e veranicos: Diferenças, impactos e cuidados

Veja a previsão do tempo de hoje (22/07/2024)

Fungos estão se adaptando ao calor corporal, diz estudo

Semana de início das Olimpíadas tem dia do escritor e avós

Pega em flagrante ameaçando pessoas, dupla armada é detida em Alegre