Ouça a Rádio Ao Vivo

Zona rural: governo aplica mais de R$ 7 milhões em energia trifásica

Cervejaria Altezza, em Venda Nova – divulgação

O interior do Espírito Santo recebeu um importante reforço em eletrificação rural, no ano de 2023, com investimentos de recursos estaduais, divulga o governo capixaba.  

A informação é de que, ao todo, foram instalados cerca de 70 quilômetros de extensão de redes trifásicas distribuídos por nove comunidades capixabas dentro das ações do Programa Energia Mais Produtiva. 

O objetivo é promover a eficiência energética no meio rural, aumentando a capacidade produtiva do agronegócio capixaba, através da conversão de sistemas monofásicos para trifásicos. Jerônimo Monteiro, Alegre, Alfredo Chaves e Venda Nova do Imigrante estão entre os municípios contemplados.   

As obras são fruto do trabalho da Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), e para a sua conclusão foram investidos mais de R$ 7,1 milhões. Esse reforço na rede elétrica é destinado a localidades com produtores que atuam de forma coletiva, principalmente organizados em associações ou cooperativas. 

A tecnificação da cafeicultura, da pecuária de leite e a diversificação das atividades agrícolas proporcionada pela fruticultura e pela olericultura, além do desenvolvimento das agroindústrias, novos empreendimentos e a modernização de outras atividades no campo são fatos marcantes no Espírito Santo. 

O que exige reforço de rede elétrica nas propriedades rurais capixabas, especialmente as de base familiar, pois possibilita a ampliação de renda e dinamiza os processos produtivos.

Além disso, como explicou o secretário de Estado da Agricultura, Enio Bergoli, a prioridade é dar atenção aos agricultores de base familiar. 

“Com a rede trifásica, os trabalhadores das lavouras e das agroindústrias poderão utilizar diversos equipamentos – como secadores, despolpadores e refrigeradores – para impulsionar a produtividade e também melhorar a qualidade dos produtos agrícolas capixabas”, afirma Bergoli.

Empreendedor de uma das regiões beneficiadas com a instalação da energia trifásica, Ângelo Rigo, proprietário da Cervejaria Altezza, em Venda Nova do Imigrante, comentou que a energia rural que existia já não atendia à demanda dos moradores e empreendedores da região. 

“A chegada da energia trifásica trouxe tranquilidade para nossa comunidade e em especial para nós, oportunizando a continuidade do nosso negócio. A energia rural não atendia mais a nossa demanda devido à variação normal desse tipo de rede. Tivemos muitos prejuízos com a queima de equipamento e hoje agradeço aos esforços do Governo do Estado por mais esse equipamento que veio para viabilizar a criação da nossa Rota dos Lagos. Muito obrigada a todos”, ressaltou Ângelo.

Energia Mais Produtiva

O projeto Energia Mais Produtiva, desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Seag, tem o propósito de melhorar a oferta de energia elétrica (especificamente energia trifásica) para fins de produção agrícola e agregação de valor aos produtos agropecuários das comunidades rurais capixabas. 

O objetivo geral do projeto é promover eficiência energética no meio rural, capaz de aumentar a capacidade produtiva do agronegócio capixaba, por meio da conversão de sistemas monofásicos para trifásico, substituição de centros de transformações de baixa para alta tensão e reforço nas linhas tronco.

fonte original do Jornal Fato

Confira mais Notícias

São Camilo: Governo garante bolsa a aprovados que tiveram matrículas canceladas

Homicídio em posto foi legítima defesa, conclui Delegacia de Marataízes

Suspeito de fingir ser policial civil é detido com arma em Alegre

Agora é Léo: PL anuncia novo pré-candidato a prefeito de Cachoeiro

Terminam nesta sexta-feira (23) as inscrições para os cursos de Língua Estrangeira no CEI

Caixa lança edital de concurso com 3,2 mil vagas para técnicos

Festival Aracruz Sabores vai reunir o melhor da gastronomia tradicional do Espírito Santo

Veja como conseguir o informe de rendimentos no Meu INSS