Ouça a Rádio Ao Vivo

Rolezinho de motos chama atenção pelo tamanho e barulho em Cachoeiro

Reprodução/Instagram Edgard Baião

Dezenas de motociclistas circularam em grupo pelas ruas de Cachoeiro de Itapemirim na noite de Natal. Não há informações sobre os organizadores ou objetivo do evento, mas ocorre na mesma época em que os chamados “rolezinhos” foram feitos por várias cidades do país. No sul do Espírito Santo, por exemplo, há registros também em Marataízes. A movimentação começou na noite da véspera e continuou durante a madrugada de Natal.

Além de chamar a atenção pelo grande agrupamento de motos, foi o barulho que mais incomodou quem se preparava para descansar ou já estava dormindo no momento da passagem dos motociclistas, principalmente por conta da presença de alguns veículos com o escapamento aberto e uso indiscriminado de buzinas.

“Acredito que foi apenas uma espécie de confraternização, pelo que acompanhei nas redes sociais. Até ai, tudo bem. O problema é a bagunça, muito barulho desnecessário, motos barulhentas, atrapalhando o sossego de crianças, idosos, crianças com necessidades especiais e animais”, pondera um morador em rede social.

Muitos comentários seguiram na mesma linha, de preocupação com idosos, crianças e animais de estimação. Mas há, também, quem discorde das críticas. “Na minha porta não ouvi nada não. Passaram. Onde está esse barulho todo que nem ouvi?”, questiona outra.

“Ai gente quanto mimimi. Hoje é festa, comemoração para muitos. O barulho acaba, mas esse rancor ranzinza no coração de vocês é pra sempre! Cada um aproveita de sua forma”, defende outra.

“Em Marataízes também teve, um barulho terrível? Tive que tampar os ouvidinhos da minha bebê, independente do motivo da confraternização, achei uma tremenda falta de respeito, principalmente pelo horário, tudo tem limite e senso”, critica outra internauta.

Em Cachoeiro há relatos de passagem do grupo por bairro como Amarelo, Novo Parque, Centro, Abelardo Machado, Independência, Vila Rica, Santa Cecília, Monte Cristo, IBC, Ilha da Luz, Guandu, Coramara, entre outros.

“Se querem prestar homenagem, que fosse meia-noite, mas perturbaram até quase 1h40, passaram e voltaram ficaram parados perto da sorveteira até às 2h”, conta outra.

Apesar de muitas reclamações em redes sociais, ninguém formalizou queixas sobre possíveis irregularidades cometidas pelo grupo.

ROLEZINHOS

Em Cariacica evento semelhante ocasionou troca de tiros entre policiais e grupo de motociclistas em via pública nesta segunda-feira (25). Apesar da gravidade do confronto, não houve feridos ou presos.

As prefeituras da região da Grande Vitória prometeram agir com rigor para evitar os rolezinhos clandestinos. Em Vila Velha, em novembro, um dos participantes avançou com a moto sobre um Guarda Municipal e acabou baleado. Dez foram encaminhados à delegacia, incluindo dois menores.

Em Vitória, a aglomeração de motociclistas é monitorada com o apoio de 747 câmeras. Na Serra, além da atuação conjunta de Guarda e Agentes de Trânsito, o objetivo é localizar os organizadores.

fonte original do Jornal Fato

Confira mais Notícias

Fiscalização eletrônica de velocidade é restabelecida aos poucos

Após perseguição, foragido é capturado em Alegre

Dia do Policial Civil é ‘comemorado’ com prisão e apreensões em Guaçuí

Carreta tomba na BR-101 em Mimoso do Sul

Morre Mazinho Schwambach, colunista social de Domingos Martins e região

Mais de 50 médicos do Espírito Santo respondem por processo no CRM

VII Festival de Leituras Dramáticas Capixabas agita Cachoeiro

Seleção capixaba de handebol disputa Campeonato Brasileiro Cadete