Ouça a Rádio Ao Vivo

Pesquisa aponta que 72% dos brasileiros querem restaurantes com mais comidas saudáveis

Uma pesquisa realizada com mais de 47 mil pessoas e 1,6 mil restaurantes de 15 países, aponta que no Brasil, 72% dos entrevistados esperam uma oferta mais saudável por parte dos restaurantes. Destas, 64% o fazem pensando na saúde e 50% consideram como oferta mais saudável os alimentos frescos e mais opções vegetais.

Quando questionadas se dão atenção à alimentação balanceada, 91% das pessoas brasileiras afirmaram que sim, 6% foram neutras na resposta e apenas 3% disseram que não se atentam a isso. Já quando o tema foi a qualidade dos produtos consumidos em estabelecimentos de comida pronta, 87% disseram que valorizam a oferta, 8% foram neutras e 5% não veem importância nessa questão.

Os dados são referentes a 2023, da pesquisa anual Barômetro, realizada pela Ticket, marca da Edenred de vale-refeição e vale-alimentação, que tem como objetivo entender o comportamento das pessoas em relação à alimentação fora do lar.

Representantes de estabelecimentos brasileiros que participaram da pesquisa concordam que houve um crescimento na demanda por refeições saudáveis: 45% responderam positivamente à questão e 53% notaram que os clientes apreciam refeições saudáveis/balanceadas. Ainda, 48% acham que ter uma alimentação saudável interfere na escolha do restaurante por parte de consumidores.

“Na edição anterior da Barômetro, já havíamos verificado que 85% das pessoas revelaram estar mais conscientes sobre sua saúde e a necessidade de ter uma alimentação mais saudável. Nesta última pesquisa, vemos que essa preocupação se mantém e é percebida pelos estabelecimentos, que precisam estar atentos às necessidades de seu público. A alimentação de qualidade é essencial para o bem-estar no trabalho”, comenta Jean Castro, diretor de rede da Ticket. De acordo com 33% dos restaurantes entrevistados, também há aumento da procura por refeições veganas.

Ainda que cientes do aumento na procura por refeições saudáveis e a importância de atender a essa necessidade das pessoas consumidoras, 49% dos estabelecimentos concordam que esse tipo de cardápio demora mais tempo para ser produzido, 50% acham que o preparo é mais caro e 44% consideram a produção mais difícil.

Em outro levantamento realizado pela Ticket e que revela as preferências culinárias, com base nas transações realizadas por seus 7 milhões de usuários no Brasil, mostra que a categoria comida saudável está no top 10 entre os tipos de culinária mais consumidos no país, ocupando a 9ª colocação. “O preço médio pago pela comida saudável foi de R$ 56,93 em novembro, sendo a 10ª mais acessível entre todas as categorias”, finaliza Castro.

Fonte: RPMA Comunicação

fonte original do Montanhas Capixabas

Confira mais Notícias

Leptospirose: 85 casos suspeitos da doença foram registrados em Mimoso

Roberto Carlos: maior nome da música brasileira completa 83 anos na sexta (19)

Incêndio atinge empresa em Itaoca, distrito de Cachoeiro

Escritora atacada por pit bulls recebe alta após 13 dias internada

Cachoeiro: autorizada reforma do Centro de Saúde “Paulo Pereira Gomes”

Barbeiro é detido com moto clonada em Cachoeiro

Cachoeiro: Servidor da prefeitura perde braço após acidente de trabalho

Cachoeiro recebe evento de cidades inteligentes