Ouça a Rádio Ao Vivo

Número de mortes por dengue em 2024 no Espírito Santo aumenta para 15

O Espírito Santo registrou 15 mortes e 104.151 mil casos prováveis de dengue em 2024, de acordo com o último boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), divulgado nesta quinta-feira (28). Em uma semana, houve quatro óbitos e 16.149 novos casos.

As 15 mortes foram confirmadas nos seguintes municípios: Linhares (05); Anchieta (02); São Gabriel da Palha (01); Barra de São Francisco (01); São Roque do Canaã (01); Dores do Rio Preto (01); Laranja da Terra (01); São Mateus (01); Sooretama (01); Muqui (01).

Além disso, o estado do Espírito Santo está classificado como o terceiro com maior incidência no país, ficando atrás do Distrito Federal e Minas Gerais, e à frente de Paraná e Goiás.

Os municípios do Norte do Estado apresentam a incidência mais significativa, com uma cidade registrando um índice sete vezes maior do que a média nacional. Um exemplo é Barra de São Francisco, que registrou 7.192,24 casos a cada 100 mil habitantes, em comparação com a média nacional de 1.143.

No entanto, segundo a secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente do Ministério da Saúde, Ethel Maciel, o Espírito Santo e outros estados estão apresentando sinais de desaceleração no surgimento de novos casos de dengue. Ela explicou que “eles já atingiram o pico e estão diminuindo”.

Devido à explosão de casos da doença, o governo capixaba, juntamente com outros dez estados, decretou situação de emergência em saúde pública. Além do Espírito Santo, os estados que declararam situação de emergência são Acre, Amapá, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Como se prevenir:
Limpar o quintal, jogando fora o que não é utilizado;
Tirar água dos pratos de plantas;
Colocar garrafas vazias de cabeça para baixo;
Tampar tonéis, depósitos de água, caixas d’água e qualquer tipo de recipiente que possa
reservar água;
Manter os quintais bem varridos, eliminando recipientes que possam acumular água, como
tampinha de garrafa, folhas e sacolas plásticas;
Escovar bem as bordas dos recipientes (vasilha de água e comida de animais, pratos de plantas, tonéis e caixas d’água) e mantê-los sempre limpos).

Fonte: Redação Em Dia ES

fonte original do Montanhas Capixabas

Confira mais Notícias

Leptospirose: 85 casos suspeitos da doença foram registrados em Mimoso

Roberto Carlos: maior nome da música brasileira completa 83 anos na sexta (19)

Incêndio atinge empresa em Itaoca, distrito de Cachoeiro

Escritora atacada por pit bulls recebe alta após 13 dias internada

Cachoeiro: autorizada reforma do Centro de Saúde “Paulo Pereira Gomes”

Barbeiro é detido com moto clonada em Cachoeiro

Cachoeiro: Servidor da prefeitura perde braço após acidente de trabalho

Cachoeiro recebe evento de cidades inteligentes