Ouça a Rádio Ao Vivo

Luta por curso público de medicina na região sul capixaba é retomada

Reprodução/Instagram

O senador capixaba Fabiano Contarato (PT) está na linha de frente de movimento que visa a realização de sonho antigo para a região sul do Espírito Santo, a abertura de vagas para curso de medicina no campus da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), de Alegre.

Na semana passada, ele se reuniu com o Ministro da Educação Camilo Santana para pedir atenção especial para a ampliação de vagas dos cursos de Medicina das Ufes de São Mateus e de Alegre. “Precisamos abrir espaço para que mais estudantes tenham acesso ao curso”.

A inserção do Campus de Alegre dentre as pautas de Contarato se deu por intermédio do ex-prefeito de Cachoeiro, Carlos Casteglione (PT), que defende a ampliação já em seu mandato como deputado estadual, durante o segundo governo do presidente Lula.

Durante a gestão do petista na Prefeitura se criou o ambiente para a instalação do curso de medicina em Cachoeiro. Em 2015, penúltimo ano de sua gestão, o Ministério da Educação selecionou a instituição particular que viria a implantar a graduação, o que só aconteceu em 2019.

À época da escolha, o governo federal, sob o comando da presidente Dilma, desejava a ampliação em todo o país, numa das etapas do programa Mais Médicos. O objetivo era que esses alunos pudessem substituir os médicos estrangeiros na rede pública, principalmente nas regiões mais afastadas dos grandes centros urbanos.

Desde aquele momento, Casteglione defendia que a universidade pública regional recebesse também as vagas. Com o retorno do PT ao governo federal, ele enxerga a possibilidade novamente, através do mandato de Contarato, que já atuava em favor do Campus de São Mateus, que tem a requisição mais avançada. Ambos se encontraram em outubro de 2023, quando o parlamentar encampou a ideia.

Na reunião com o ministro, o senador ouviu que a demanda é justa e que o Ministério da Educação trabalha para ampliar as vagas de medicina nas universidades federais de todo o país. No Espírito Santo, segundo o Santana, o objetivo é descentralizar as vagas, que hoje se concentram no Campus de Vitória.

A reunião foi ainda preliminar e não foram definidos prazos para que isso aconteça, apesar da sinalização positiva.

IFES

Além da ampliação nas universidades, outra demanda apresentada por Contarato foi a instalação de um novo Instituto Federal no Espírito Santo, em Muniz Freire, na região do Caparaó. Seria o 24º no Espírito Santo. A expectativa é de que a criação da unidade integre ação do governo federal que pretende construir 100 novos institutos em todo o Brasil. O ministro também sinalizou positivamente.

fonte original do Jornal Fato

Confira mais Notícias

Fiscalização eletrônica de velocidade é restabelecida aos poucos

Após perseguição, foragido é capturado em Alegre

Dia do Policial Civil é ‘comemorado’ com prisão e apreensões em Guaçuí

Carreta tomba na BR-101 em Mimoso do Sul

Morre Mazinho Schwambach, colunista social de Domingos Martins e região

Mais de 50 médicos do Espírito Santo respondem por processo no CRM

VII Festival de Leituras Dramáticas Capixabas agita Cachoeiro

Seleção capixaba de handebol disputa Campeonato Brasileiro Cadete