Ouça a Rádio Ao Vivo

Homicídio em posto foi legítima defesa, conclui Delegacia de Marataízes

Foto: Ilustrativa.

A Delegacia de Polícia (DP) de Marataízes, concluiu o inquérito do homicídio de Tiago Costa de Oliveira, de 46 anos, que ocorreu no dia 06 de fevereiro, no bairro Cidade Nova, em Marataízes. A Polícia concluiu que o atirador, um homem de 38 anos, agiu em legitima defesa, porém foi indiciado no porte ilegal de arma de fogo.

Segundo as investigações, houve uma briga no interior de uma loja de conveniência em um posto de combustível localizado no bairro Cidade Nova, em Marataízes, na noite do dia 05 de fevereiro, que culminou com a morte de Tiago Costa de Oliveira. O titular da Delegacia de Polícia de Marataízes, delegado Edson Lopes Junior, informou que o rapaz que foi morto, na realidade, tentou tomar a arma do que atirou.  

“O Tiago e o homem de 38 anos já tinham uma desavença e acabou que, coincidentemente, se encontraram no posto. O Tiago era a pessoa que já o ameaçava e, por conta disso, estava andando armado, embora não tivesse o porte. No dia dos fatos, quando o homem de 38 anos tentava ir embora da loja de conveniência, o Tiago foi até ele, acreditando que estaria armado, tentou segurá-lo e tomar a arma dele. Nesse momento, o homem de 38 anos caiu no chão e o único meio que tinha para se defender era a arma que tinha ilegalmente, realizando um disparo que levou o Tiago a óbito”, disse o delegado Edson Lopes Junior.

A Polícia concluiu que o homem de 38 anos agiu em legítima defesa. No dia do crime, ele foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, previsto no artigo 16, já que não poderia usar aquela arma, que estava registrada para posse, ou seja, só poderia estar dentro de casa. No dia do crime ele foi internado sob escolta policial.  

Ainda de acordo com o delegado, houve um terceiro envolvido, de 32 anos, que era amigo do Tiago Costa, o rapaz que morreu. “O indivíduo se apoderou de uma pistola que estava com ele e realizou vários disparos no homem de 38 anos. Em razão disso, a gente o indiciou na tentativa de homicídio. Ele se apresentou na Delegacia confessando ter atirado no homem de 38 anos, tendo a equipe localizado a arma utilizada, pistola Beretta 6.35. Ele responde ao crime em liberdade.”, relatou Edson Lopes Junior. 

“O setor de investigação da DP de Marataízes trabalhou muito nesse caso, reuniu imagens, refez a dinâmica do crime e apreendeu a arma do outro indivíduo. Ele acabou se apresentando, foi interrogado, liberado, já que não tinha mandado, e, claro, foi indiciado. Foi um trabalho bem completo de investigação”, ressaltou o delegado.

O inquérito foi concluído no último dia 15 e encaminhado ao Judiciário. 

fonte original do Jornal Fato

Confira mais Notícias

Leptospirose: 85 casos suspeitos da doença foram registrados em Mimoso

Roberto Carlos: maior nome da música brasileira completa 83 anos na sexta (19)

Incêndio atinge empresa em Itaoca, distrito de Cachoeiro

Escritora atacada por pit bulls recebe alta após 13 dias internada

Cachoeiro: autorizada reforma do Centro de Saúde “Paulo Pereira Gomes”

Barbeiro é detido com moto clonada em Cachoeiro

Cachoeiro: Servidor da prefeitura perde braço após acidente de trabalho

Cachoeiro recebe evento de cidades inteligentes