Ouça a Rádio Ao Vivo

Governo do Estado completa entregas de ensacadoras de silagem para pecuaristas de leite nesta quarta-feira (20)

Foto: Divulgação

O investimento na alimentação do gado leiteiro capixaba é uma das estratégias da Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) para elevar a qualidade da produção no Estado e atender à demanda interna dos consumidores. Por isso, o Governo do Espírito Santo conclui, nesta quarta-feira (20), a entrega das ensacadoras de silagem para atender os pecuaristas do interior.

Desta vez, serão 24 equipamentos distribuídos para 19 municípios e cinco cooperativas da região sul, o que representa um investimento de quase R$ 168 mil. A solenidade de entrega será realizada às 13 horas na Fazenda Experimental Bananal do Norte, localizada no distrito de Pacotuba, em Cachoeiro de Itapemirim.

No final de fevereiro, a Seag já havia repassado 16 desses equipamentos para uso coletivo do norte do Estado, com investimento de cerca de R$ 112 mil, atendendo mais de 1.400 produtores de leite. Ao todo, o Governo do Estado destinou R$ 280 mil para a aquisição de 40 ensacadoras de forragem.

“Com essas entregas, estamos confirmando o compromisso assumido pelo Governo do Estado, sob a liderança do governador Renato Casagrande, com os pecuaristas do Espírito Santo, ao incentivar o aumento da produção de leite nas propriedades rurais, com soluções baseadas em conhecimento científico e investimento em tecnologia”, destacou o secretário de Estado da Agricultura, Enio Bergoli.

A ação faz parte do Programa de Desenvolvimento Sustentável da Cadeia do Leite, lançado em agosto de 2023. A primeira entrega está atendendo à demanda de municípios do norte do Estado, que são Águia Branca, João Neiva, Nova Venécia, Alto Rio Novo, Laranja da Terra, Ponto Belo, Baixo Guandu, Montanha, Santa Teresa e Barra de São Francisco.

Já a região sul passa a ser contemplada a partir desta quarta-feira (20), com o repasse de equipamentos às prefeituras de Afonso Cláudio, Alegre, Alfredo Chaves, Anchieta, Atílio Vivácqua, Bom Jesus do Norte, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Itapemirim, Itarana, Jerônimo Monteiro, Mimoso do Sul, Muniz Freire, Muqui, Santa Leopoldina, Rio Novo do Sul e Vargem Alta.

Além disso, recebem o equipamento as seguintes associações: Cooperativa de Laticínios de Mimoso do Sul (Colamisul); Cooperativa Agrária Vale do Itabapoana (Cavil); Cooperativa de Laticínios Guaçuí (Colágua); Cooperativa de Laticínios de Alfredo Chaves (CLAC); e Cooperativa de Laticínios Selita.

O secretário da Agricultura de Ponto Belo, Carlos Aquino Sousa, comemorou o fato de poder, a partir de agora, ofertar esse tipo de serviço aos pecuaristas do município. “Essa empacotadora é a única que o município dispõe e o número de pedidos para usá-la cresce a cada dia. Ponto Belo está despontando nessa área porque chegamos à conclusão de que não podemos mais ficar sem silagem devido aos períodos de estiagem constantes pelos quais temos passado nos últimos anos”, declarou o secretário municipal.

Até a chegada do equipamento, os produtores se viam obrigados a tentar fazer a ensilagem com as mãos, o que não é adequado. “Já temos uma lista de produtores locais que temos que atender com urgência. Por exemplo, nesta semana, já vamos destinar o equipamento para três pecuaristas usarem; logo depois, outros cinco já estão na espera para os próximos dias”, acrescentou o secretário Carlos Aquino.

Já o presidente da Cooperativa de Laticínios de Alfredo Chaves, Rolmar Botecchia, considera que a máquina é de grande valia para o produtor e que vai reforçar o trabalho dos cooperados. “Imagine como é fazer esse ensacamento com uma pá e ainda precisando da ajuda de outra pessoa para abrir a boca do saco. Essa entrega é fundamental para a nossa cooperativa, que tem entre os cooperados 98% de produtores de base econômica familiar. É de ações como essa que os produtores rurais estão precisando”, defendeu ele.

Dia especial sobre silagem

Pecuaristas e representantes de associações de produtores de leite poderão acompanhar as palestras sobre ensilagem e o uso das ensacadoras de forragem a serem realizadas nesta quarta-feira (20), na Fazenda Experimental Bananal do Norte, localizada no quilômetro 2,5 da Rodovia ES-483, no distrito de Pacotuba, em Cachoeiro de Itapemirim.

O coordenador de Produção Animal da Seag, Filipe Barbosa Martins, apresentará o equipamento para ensilar a forragem e demonstrará como os beneficiados devem usá-lo. “Para servir aos produtores pelo maior tempo possível, é necessário adotar boas práticas de utilização e manutenção da máquina. Demonstraremos as melhores formas de acionar, guardar e utilizar o equipamento, para que ele não deprecie e dure muitos anos para minimizar os efeitos da seca, já que é por meio dele que é possível fazer o armazenamento do alimento na época de escassez”, explicou.

Durante o evento, os participantes também poderão assistir à palestra sobre o ponto de ensilagem de forrageiras, que será ministrada pelo médico veterinário e extensionista do Incaper, Renan da Silva Fonseca, mestre em Agroecologia.

Programação:

13h
Palestra: Determinação do Ponto de Ensilagem de Forrageiras
Me. Renan da Silva Fonseca, médico-veterinário e extensionista do Incaper

13h30
Apresentação: Funcionamento das Ensacadoras de Forragem
Me. Filipe Barbosa Martins, zootecnista e coordenador de Pecuária da Seag

14h
Solenidade: entrega de 24 ensacadoras de silagem para as cooperativas do sul capixaba

Fonte: SEAG

fonte original do Montanhas Capixabas

Confira mais Notícias

Prêmio CNA Brasil Artesanal abre inscrições para concurso de cafés especiais torrados

Funai solicita Força de Segurança Nacional para TI Uru-Eu-Wau-Wau

Brasil é campeão no Mundial de Robótica em Houston

Espírito Santo registra redução nas taxas de pobreza e extrema pobreza

Programa Acredita começa hoje e prevê facilidade aos MEIs em negociação de dívidas

Lacen confirma circulação de Febre do Oropouche no Espírito Santo

Projeto Jovem Perito da Polícia Científica está com agenda de 2024 aberta

Agricultores familiares acessam políticas públicas de comercialização e melhoram renda com apoio do Incaper