Ouça a Rádio Ao Vivo

Festa do Tomate deve movimentar R$ 2 milhões em Venda Nova do Imigrante

Entre os dias 26 a 28 de janeiro, a comunidade de Alto Caxixe, distrito da zona rural de Venda Nova do Imigrante, vai receber a 37ª edição da Festa do Tomate, evento que se consolidou como uma das festas de maior expressão da agricultura familiar. O evento, realizado pelo Conselho de Desenvolvimento Comunitário de Alto Caxixe no Centro de eventos Zaudino Gagno, conhecido como “Tomatão”, espera movimentar R$ 2 milhões em negócios ao longo de três dias de programação. Destaque da festividade, o Concurso de Qualidade “Tomate de Mesa 2024” premiará os melhores tomates da cidade.

Concurso de qualidade: serão premiados os três primeiros colocados de cada categoria

No concurso de qualidade, que elege os melhores tomates, serão premiados os três primeiros colocados de cada categoria com prêmios em dinheiro, certificado de qualidade e troféu. Os prêmios do concurso totalizam R$ 5.000 para o primeiro colocado, R$ 3.000 para o segundo e R$ 2.000 para o terceiro colocado.

O concurso tem a premissa de fomentar a discussão sobre qualidade, incentivar a melhoria contínua, promover boas práticas de manejo e cultivo, e destacar os melhores tomates de mesa de Venda Nova do Imigrante.

Entre os objetivos específicos estão a consideração do sabor como parâmetro de qualidade, o reconhecimento do trabalho do produtor, a avaliação de amostras de diferentes produtores e a análise da sustentabilidade tanto em campo quanto em estufa.

Com uma expectativa de atrair mais de 20 mil pessoas ao longo de três dias, a programação inclui atrações como tratoradas, shows de artistas nacionais e capixabas, além de rodadas de negócios com lojistas e expositores.

Segundo Luciano Pravato, diretor de Marketing e Comunicação da Festa do Tomate, o evento é um catalisador econômico para a cidade, consolidando Venda Nova do Imigrante como a capital nacional do agroturismo.

“O agronegócio sempre foi a base da economia de Venda Nova do Imigrante, tendo o cultivo do tomate como destaque, uma atividade que movimenta uma grande fatia em valor econômico através de sua cadeia produtiva. Vale lembrar que são diversas lojas, empresários, profissionais do agronegócio e famílias envolvidas neste setor. É motivo de orgulho reconhecer que os produtores do Espírito Santo desempenham um papel crucial ao alimentar não apenas milhares de brasileiros, mas também exportando seus produtos para países vizinhos, como Paraguai e Uruguai”, pontuou.

A Festa do Tomate teve início em 1986, quando um grupo de produtores buscou unir a comunidade para celebrar as boas colheitas. Pravato explica que, desde então, o concurso de qualidade se tornou uma tradição que valoriza os produtores rurais da região.

“Os produtores se envolvem de forma muito positiva e voluntária. Todo o evento é preparado por eles e para eles, sendo uma forma de celebrar e agradecer pelas colheitas. O ponto alto da festa acontece no sábado pela manhã, com a Tratorada, um momento de união e confraternização entre os produtores. As ruas de Alto Caxixe são percorridas em direção ao Centro de Eventos Tomatão, onde acontece a benção dos tratores seguida pela Santa Missa em Agradecimento pelas colheitas, finalizando com uma tarde de confraternização, rodada de negócios com os lojistas locais e sorteio de prêmios para os agricultores”, finalizou Pravato.

fonte original do Folha Vitoria

Confira mais Notícias

Prevenção contra a dengue deve ocorrer também em propriedades rurais

Mulher cai no rio Jucu após ouvir chamado de amiga falecida em Marechal Floriano

CRAS de Domingos Martins promove revisão cadastral para famílias de baixa renda

Mecanização é o caminho para a produtividade na silvicultura

Últimos dias para inscrição de trabalhos científicos acadêmicos na Favesu 2024

São Camilo: Governo garante bolsa a aprovados que tiveram matrículas canceladas

Homicídio em posto foi legítima defesa, conclui Delegacia de Marataízes

Suspeito de fingir ser policial civil é detido com arma em Alegre