Ouça a Rádio Ao Vivo

Escola propõe conscientização sobre autismo em Alfredo Chaves

Texto e foto: Clovis Rangel

A Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Camila Motta, em Alfredo Chaves, promoveu uma ação em alusão ao Dia Mundial da Conscientização do Autismo na sede da instituição, no bairro Ouro Branco, e pelas ruas do Centro do município.

As atividades tiveram início a partir das 9h30 da última terça-feira (02), com uma passeata e panfletagem nos estabelecimentos comercias da cidade. Participaram das atividades os dois alunos da unidade escolar que apresentam o Transtorno do Espectro Autista (TEA), o Isaac Alves da Silva, 17 anos, do 3° IM01-EM; e o Luis Felipe Vieira Mognhol, que tem 15 anos e cursa o 1° IM02-EM.

Além deles, participaram os seis “Jovens Protagonistas” da escola, acompanhados de três idealizadoras da iniciativa, as professoras do Atendimento Educacional Especializado (AEE) Regina Vaneli, Bruna Volponi Paganini e Salete Pompermayer.

Na parte da tarde, a partir das 13h, todos assistiram a uma palestra sobre o tema, ministrada pela terapeuta ABA e especialista em Neuropsicologia, Danielly Wotkosky, e pela fisioterapeuta e aplicadora ABA, Marília Munaldi. Os alunos do 1º e 3º também participaram do bate-papo.

Diretor da EEEFM Camila Motta, Felipe De Nadai Furtado lembrou que o Dia da Conscientização do Autismo, comemorado no último dia 2 é o primeiro passo para a construção de uma sociedade compreensiva e acolhedora.

“Nesse sentido, colocar o tema em debate é um dos caminhos para que as pessoas iniciem seu processo de entendimento sobre o tema. Nas escolas, transmitir esse conhecimento de qualidade é um dever, assim como formar recursos humanos de múltiplas áreas, que tenham condições de atuar com indivíduos neurodiversos”, afirmou ele.

Felipe destacou ainda que a instituição atende 11 alunos com deficiência, sendo dois autistas. Todos eles são inseridos em atividades pedagógicas adaptadas. “Costumo dizer que, para nós, pais e educadores de autistas, a conscientização deve acontecer sempre que nos oportunizam falar sobre isso, pois o autismo ainda é desconhecido por muitos. Na nossa escola as atividades são adaptadas de acordo com a necessidade deles em todas as disciplinas, são amados e cuidados por nossa equipe e pelos colegas”, finalizou.

fonte original do Montanhas Capixabas

Confira mais Notícias

Leptospirose: 85 casos suspeitos da doença foram registrados em Mimoso

Roberto Carlos: maior nome da música brasileira completa 83 anos na sexta (19)

Incêndio atinge empresa em Itaoca, distrito de Cachoeiro

Escritora atacada por pit bulls recebe alta após 13 dias internada

Cachoeiro: autorizada reforma do Centro de Saúde “Paulo Pereira Gomes”

Barbeiro é detido com moto clonada em Cachoeiro

Cachoeiro: Servidor da prefeitura perde braço após acidente de trabalho

Cachoeiro recebe evento de cidades inteligentes