Ouça a Rádio Ao Vivo

Em 12 meses, produção industrial do ES cresce 12%

A produção industrial do Espírito Santo cresceu 2,4% em janeiro deste ano na comparação com o mesmo mês de 2023.  O resultado contribuiu com o aumento da produção capixaba quando olhamos para o acumulado dos últimos 12 meses, até janeiro de 2024, que chegou a 12%, e superou a média nacional neste período (0,4%).

Os dados foram compilados pelo Observatório da Indústria da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) e fazem parte da pesquisa de Produção Industrial Mensal (PIM-PF) do IBGE, divulgada nesta quarta-feira (13/03).

A indústria extrativa foi a responsável pelos bons resultados do Espírito Santo. No acumulado em 12 meses, cresceu 21,4%. Já no comparativo entre janeiro de 2024 e janeiro de 2023 a alta foi de 3,9%.

Ao longo de 2023, o segmento foi impulsionado principalmente pelo aumento da pelotização do minério de ferro e da extração de petróleo e gás natural no Estado. Para a presidente da Findes, Cris Samorini, as expectativas do setor para os próximos meses também são otimistas.

“Seguimos confiantes com o aumento de extração de petróleo e gás natural no Estado. No onshore (em terra), estamos acompanhando a atuação das novas petroleiras que chegaram ao Espírito Santo. Já no offshore (em mar), temos projetos em andamento como o campo de Wahoo, capitaneado pela PRio, e o FPSO Maria Quitéria da Petrobras”, comenta a presidente.

Indústria de transformação

A pesquisa do IBGE ainda mostrou que a indústria de transformação capixaba recuou 2,7% no acumulado entre fevereiro de 2023 e janeiro de 2024.

Os destaques positivos do setor foram as fabricações de celulose e papel (10,8%) e de produtos alimentícios (1,7%). Já os negativos foram fabricação de produtos de minerais não-metálicos (-11%) e metalurgia (-4,2%).

De acordo com a gerente executiva do Observatório da Indústria e economista-chefe da Findes, Marília Silva, o crescimento da indústria de alimentos foi puxado pela produção de carne bovina frescas e congeladas; embutidos de suínos; e bombons e chocolates de cacau – explicado pelo aumento da produção de ovos de chocolate para a Páscoa.

“Além disso, para os próximos meses, é esperado um possível aumento na produção da metalurgia
(atividade que representa 40% da indústria de transformação nos cálculos da PIM) nos próximos meses, com retomada de parte da produção pela ArcelorMittal”, explica Marília.

Outro setor que, segundo a economista, deve performar bem ao longo em 2024 é o de papel e celulose, que desde 2020 o segmento vem registrando aumento de produção.

Desempenho da indústria nacionalNa comparação entre janeiro de 2024 e o mesmo mês de 2023, a produção da indústria no país cresceu 3,6%, devido ao avanço das indústrias extrativa (6,5%) e de transformação (3,1%). Já no acumulado em doze meses até janeiro, a alta foi de 0,4%.

fonte original do Dia a Dia ES

Confira mais Notícias

Aline Lema é vice-campeã de duplas no RJ

Jibóia é resgatada de área de lazer em Vargem Alta

Secretaria de Esporte irá orientar atletas para Corrida de São Pedro

Cachoeiro: cota única do IPTU vence nesta segunda-feira (15)

Imagens e Objetos Sacros permanecem intactos após enchente no Sul do ES

Mimoso: Governador comenta sobre causas da enchente e medidas de contenção

II Festival Velho Bandido celebra Sérgio Sampaio sábado

Divulgado mapeamento das áreas afetadas por inundação em Mimoso do Sul