Ouça a Rádio Ao Vivo

Drones ampliam a segurança nos complexos prisionais do Espírito Santo

A Polícia Penal do Espírito Santo (PPES) passou a utilizar drones como reforço da segurança nos complexos prisionais do Estado. O patrulhamento aéreo auxilia nas ações diárias realizadas nas unidades prisionais, como aumento da vigilância nas áreas do entorno, acompanhamento de operações e mais rigor no monitoramento da saída e chegada de detentos do regime semiaberto que saem do presídio para trabalhar.

Para utilizar o equipamento, policiais penais participaram do Curso de Formação de Pilotos de Veículos Aéreos Não-tripulados, aplicado na Academia da Polícia Penal do Espírito Santo (Acadeppen). A capacitação já habilitou cerca de 40 servidores para uso da ferramenta.

Os equipamentos, ao todo 15 drones, foram adquiridos pela Secretaria da Justiça (Sejus) no ano passado. O policial penal Hebert Gabler, da Divisão de Escolta e Recaptura Policial (DERP) da Polícia Penal, destaca os benefícios da ferramenta para as ações que desempenha.

“A visão aérea possibilita notar alguns pontos críticos que a olho nu não é possível. Conseguimos fazer o acompanhamento de operações, as rondas em unidades prisionais e até o mapeamento de possíveis rotas de fuga que podem ser utilizadas por criminosos. Também utilizamos para monitorar, de cima, o fluxo de pessoas nos complexos durante as visitas sociais”, disse Hebert Gabler.

Os drones também podem ser utilizados para ampliar a vigilância e o monitoramento de presos do regime semiaberto que saem da unidade prisional para atividades externas e, até mesmo, no acompanhamento das saídas temporárias.

O diretor-geral da Polícia Penal do Espírito Santo, José Franco Morais Júnior, destaca que a ferramenta tem sido utilizada em diversas unidades como reforço da segurança. “Além dos procedimentos utilizados de forma rotineira para segurança das unidades, o uso dos drones tem possibilitado a ampliação da vigilância, dentro e fora dos complexos prisionais. Vamos capacitar ainda mais policiais penais para essa atividade. Nosso compromisso é manter as unidades prisionais seguras e controladas. Esse é o nosso dever com a sociedade capixaba”, pontua José Franco Morais Júnior.

Fonte e foto: Governo ES

fonte original do Montanhas Capixabas

Confira mais Notícias

Prêmio CNA Brasil Artesanal abre inscrições para concurso de cafés especiais torrados

Funai solicita Força de Segurança Nacional para TI Uru-Eu-Wau-Wau

Brasil é campeão no Mundial de Robótica em Houston

Espírito Santo registra redução nas taxas de pobreza e extrema pobreza

Programa Acredita começa hoje e prevê facilidade aos MEIs em negociação de dívidas

Lacen confirma circulação de Febre do Oropouche no Espírito Santo

Projeto Jovem Perito da Polícia Científica está com agenda de 2024 aberta

Agricultores familiares acessam políticas públicas de comercialização e melhoram renda com apoio do Incaper