Ouça a Rádio Ao Vivo

Condenado por estupro no Pará é preso após abusar de duas adolescentes no ES

Cleuson foi condenado por estupro pela Justiça do Pará |  Foto: Divulgação / Polícia Civil

Um despachante de seguro, de 33 anos, condenado pela Justiça do Pará por crimes de estupro foi preso em uma ação conjunta da Polícia Civil do Espírito Santo com as polícias civis do Pará e de São Paulo. Cleuson Ferreira de Souza estava foragido após a condenação e passou um tempo escondido no Estado, onde é acusado de estuprar duas adolescentes. 

De acordo com a titular da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), delegada Thais Cruz, Cleuson foi condenado pela justiça paraense e fugiu do estado em 2017. Durante o tempo em que esteve foragido, ele utilizou um documento falso para não ser identificado.  

Cleuson fugiu para o Espírito Santo e se escondeu na cidade de Vila Velha, onde é acusado de ter estuprado duas adolescentes. Os crimes ocorreram em março de 2023 e em janeiro deste ano, conforme a adjunta da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), delegada Gabriella Zache.

“Em março do ano passado, ele cometeu crime de estupro contra uma menina, de 13 anos. Ele invadiu uma residência e, com o auxílio de uma faca, cometeu o estupro dela. Ele foi reconhecido depois de três meses por essa menina na rua e aí descobrimos que ele estava usando nome falso”, explicou. 

Na época, o acusado não ficou preso por estar fora do flagrante, mas as investigações continuaram na DPCA e a verdadeira identidade do acusado foi descoberta com o auxílio da Polícia Civil de São Paulo, onde o documento que ele portava teria sido emitido.

Em janeiro deste ano, uma adolescente, de 12 anos, foi estuprada dentro do apartamento onde mora e reconheceu Cleuson como o autor do crime. 

“O acusado já tinha morado no prédio da segunda vítima. Ele entrou no prédio com a desculpa de que estava procurando por plantas no prédio e pediu uma faca emprestada a menina. Quando foi devolver a faca, ele a ameaçou e cometeu o estupro”, explicou a adjunta da DPCA.

Após o crime, Cleuson voltou para a cidade paraense de onde fugiu assim que foi condenado pela Justiça, em 2017. Ele acabou preso no início deste mês.  

A Polícia Civil informou que divulgou foto e nome do acusado por ele ter sido condenado pela Justiça do Pará e para que ele seja reconhecido por outras vítimas, caso tenha cometido outros crimes no Espírito Santo. 

fonte original da Tribuna Online

Confira mais Notícias

Sem capacete, meninas são flagradas pela GCM trafegando com moto

Situação e oposição fazem convenções no mesmo dia em Marataízes

Cafeicultura sustentável torna Seguro Rural mais barato

Ondas de calor e veranicos: Diferenças, impactos e cuidados

Veja a previsão do tempo de hoje (22/07/2024)

Fungos estão se adaptando ao calor corporal, diz estudo

Semana de início das Olimpíadas tem dia do escritor e avós

Pega em flagrante ameaçando pessoas, dupla armada é detida em Alegre