Ouça a Rádio Ao Vivo

Cachoeiro reforça combate à dengue com pulverização mais eficiente

Patrícia Pim/PMCI

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Cachoeiro de Itapemirim assegura que reforça as ações de combate à dengue, com o emprego de pulverização com termonebulizadores, para conter a proliferação do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão da doença.

Segundo a Semus, o itinerário do serviço é elaborado conforme a notificação de casos da dengue e outras arboviroses, como zika e chikungunya, priorizando as regiões com maiores incidências das doenças.

Nos próximos dias, o serviço será realizado nos seguintes bairros: Abelardo Machado, Nossa Senhora Aparecida, Zumbi, Alto Eucalipto, Boa Esperança, São Lucas, São Francisco de Assis, Waldir Furtado Amorim, Amaral, Santa Helena, Vila Rica, Campo Leopoldina, Paraíso, Ibitiquara e Ferroviários.

A aplicação do termonebulizador ocorre pela manhã e à noite, podendo ser adiada a depender das condições do clima, como chuva e vento forte. A recomendação é a de que os moradores abram as janelas e portas de suas casas, quando o veículo passar, a fim de maximizar a eficácia do serviço.

Mais seguro 

Diferente do fumacê convencional, a solução aplicada a partir dos termonebulizadores não prejudica a saúde humana. Entretanto, quem tem animais de estimação deve adotar cuidados, como: recolher ou lavar potes de água e comida dos pets. Também é necessário que criadores de aves e abelhas as protejam da exposição ao inseticida.

Cuidados com a dengue em casa

Mesmo com as ações do poder público para conter a proliferação do mosquito transmissor da dengue, a população deve ficar atenta e também fazer sua parte.

É importante observar possíveis focos do inseto, que deposita seus ovos em água parada e limpa. Além disso, é importante receber os agentes de endemias, que realizam visitas a domicílios para vistoriar e eliminar criadouros do mosquito.

Confira alguns passos para afastar o Aedes aegypti de sua casa:

  • Mantenha bem tampados: caixas, tonéis e barris de água.
  • Limpe as calhas com frequência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água.
  • Se guardar garrafas de vidro ou plástico, mantenha sempre as bocas para baixo.
  • Proteja ralos sem tampa com telas finas.
  • Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada.
  • Não jogue lixo em terrenos baldios.
  • Não deixe a água da chuva acumular sobre a laje.
  • Encha os pratinhos ou vasos de planta com areia até a borda.
  • Se guardar pneus velhos, retire toda a água e os mantenha em locais cobertos, protegidos da chuva.
  • Lave, com frequência, com água e sabão, os recipientes usados para guardar água, pelo menos, uma vez por semana.
  • Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão, toda semana. É importante trocar a água desses vasos com frequência.
  • Quando o agente de endemias – devidamente identificado – pedir para fazer a vistoria de rotina, permita a sua entrada.
  • Se for viajar por longo período, certifique-se de que não está deixando nenhum recipiente em local onde possa acumular água.

fonte original do Jornal Fato

Confira mais Notícias

São Camilo: Governo garante bolsa a aprovados que tiveram matrículas canceladas

Homicídio em posto foi legítima defesa, conclui Delegacia de Marataízes

Suspeito de fingir ser policial civil é detido com arma em Alegre

Agora é Léo: PL anuncia novo pré-candidato a prefeito de Cachoeiro

Terminam nesta sexta-feira (23) as inscrições para os cursos de Língua Estrangeira no CEI

Caixa lança edital de concurso com 3,2 mil vagas para técnicos

Festival Aracruz Sabores vai reunir o melhor da gastronomia tradicional do Espírito Santo

Veja como conseguir o informe de rendimentos no Meu INSS