Ouça a Rádio Ao Vivo

Bala perdida: PC ainda não concluiu investigação de morte de idosa

Reprodução/Web

Sábado (27) fez dois meses que uma idosa foi morta, em plena luz do dia, atingida no rosto por uma bala perdida, no meio da rua onde residia, em Cachoeiro de Itapemirim. 

O caso aconteceu em novembro no bairro Valão, durante perseguição da Polícia Militar a um foragido. Ele conseguiu escapar do cerco atirando contra os policiais, que revidaram. 

Passados mais de 60 dias, ainda não se sabe de qual arma partiu o tiro letal. A inocente baleada tinha 66 anos de idade. 

A Polícia Civil informa que “o caso segue sob investigação da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cachoeiro de Itapemirim. E as diligências e oitivas relacionadas ao caso estão em andamento”. 

A DHPP local aguarda, também, a conclusão de laudos periciais que serão juntados ao inquérito policial (IP). Para que a apuração seja preservada, contudo, detalhes não serão repassados, alegou a Polícia Civil à reportagem do ES de FATO, quando questionada sobre se há previsão quanto ao desfecho do exame de balística. 

fonte original do Jornal Fato

Confira mais Notícias

GCM de Cachoeiro apreende moto clonada no bairro Vila Rica

Polícia Militar apreende drogas em São José do Calçado

Mulher é detida com moto clonada em Jerônimo Monteiro

Força Tática detém homem com 130 pedras de crack em Alegre

ES fecha bimestre com menor número de homicídios em 28 anos

Operação policial prende quatro pessoas e apreende armas e drogas em Guaçuí

Anchieta oferece atividades para maiores de 60 anos

Integrante de facção criminosa é detido em Bom Jesus do Norte