Ouça a Rádio Ao Vivo

Após PL do aborto na Câmara, Senado discute o tema nesta segunda-feira

Foto: Paulo Pinto/Agência Brasil

Em meio à polêmica do PL do aborto , o Senado discute o tema em sessão com Conselho Federal de Medicina (CFM) nesta segunda-feira (17), a partir das 9h. O debate ocorre após a Câmara dos Deputados votar urgência no PL1904 , que sugere alterações no Código Penal, estabelecendo que o aborto realizado em fetos com mais de 22 semanas seja considerado homicídio simples, com uma pena de 6 a 20 anos para o caso da interrupção provocada.

O que entra em debate no Senado nesta segunda-feira é uma resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM), que proibiu o uso da técnica de assistolia fetal na interrupção da gravidez nos casos de aborto previsto em lei, mesmo quando há probabilidade de sobrevida do nascituro.

A assistolia fetal é um procedimento clínico que interrompe os batimentos cardíacos do feto antes da sua remoção. José Hiran da Silva Gallo, presidente do CFM, e Raphael Câmara, responsável pela resolução no Conselho, serão presença no Senado para discutir o tema, conforme proposto pelo senador Eduardo Girão (Novo-CE). No Supremo Tribunal Federal, o ministro Alexandre de Moraes suspendeu a resolução do CFM.

PL do aborto

O aborto é considerado crime no Brasil, no entanto, existem três exceções em que ele pode ser realizado: quando a gravidez é resultado de um estupro, anencefalia fetal, ou seja, má formação do cérebro do feto, ou gravidez que coloca em risco a vida da gestante.

O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), afirmou à colunista Raquel Landim que o projeto ainda não tem data para ser votado, mas que vai indicar uma “mulher moderada” para relatar o PL do aborto e que será discutido com a bancada feminina. Se aprovado, o texto seguirá para análise do Senado.

Sóstenes Cavalcante, autor do PL, diz que recebeu as críticas com "naturalidade, porque o tema é polêmico" Foto: Câmara dos deputados

Sóstenes Cavalcante, autor do PL, diz que recebeu as críticas com “naturalidade, porque o tema é polêmico” Foto: Câmara dos deputados

Lula diz ser contra o aborto, mas afirma que PL  é "insanidade" Reprodução: Ricardo Stuckert

Lula diz ser contra o aborto, mas afirma que PL é “insanidade” Reprodução: Ricardo Stuckert

Planalto descarta apoio a projeto que aumenta pena em caso de aborto Redação GPS

Planalto descarta apoio a projeto que aumenta pena em caso de aborto Redação GPS

Fonte: Portal IG

fonte original do Montanhas Capixabas

Confira mais Notícias

Sem capacete, meninas são flagradas pela GCM trafegando com moto

Situação e oposição fazem convenções no mesmo dia em Marataízes

Cafeicultura sustentável torna Seguro Rural mais barato

Ondas de calor e veranicos: Diferenças, impactos e cuidados

Veja a previsão do tempo de hoje (22/07/2024)

Fungos estão se adaptando ao calor corporal, diz estudo

Semana de início das Olimpíadas tem dia do escritor e avós

Pega em flagrante ameaçando pessoas, dupla armada é detida em Alegre