Ouça a Rádio Ao Vivo

Ampliação de refinaria em Pernambuco vai gerar 30 mil empregos

Geração de cerca de 30 mil empregos diretos e indiretos e um acréscimo de cerca de 13 milhões de litros de Diesel S10 (de baixo teor de enxofre) por dia à capacidade de produção nacional. Esses são os números que a Petrobras e o Governo Federal projetam para a Refinaria Abreu e Lima, na cidade de Ipojuca, em Pernambuco, com a confirmação da ampliação da unidade.

A cerimônia de retomada de investimentos ocorre nesta quinta-feira (18), com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, além de representantes da Casa Civil, do Ministério de Minas e Energia (MME) e de outras autoridades. O investimento está previsto no Plano Estratégico 2024-28+ da Petrobras e faz parte do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Já em fase de contratação, a construção do Trem 2 da refinaria tem data para finalização em 2028, quando passará a ter capacidade para processar 260 mil barris de petróleo por dia. As obras estão previstas para o segundo semestre deste ano.

Além da conclusão do Trem 2, o projeto prevê a construção da primeira unidade SNOX do refino brasileiro, que será responsável por transformar óxido de enxofre (SOx) e óxido de nitrogênio (NOx) em um novo produto para comercialização. As obras já estão em andamento e a unidade começa a operar em 2024. Ainda este ano também começam as obras para a ampliação da produção do Trem 1 (Revamp), que proporcionará aumento de carga, melhor escoamento de produtos leves e maior capacidade de processamento de petróleo do pré-sal. A expectativa de conclusão do Revamp (ampliação) do Trem 1 é no primeiro trimestre de 2025.

“Considerando todos os projetos previstos de adequação e aprimoramento do parque industrial e da cadeia de abastecimento e logística, a Petrobras estima um aumento de produção de diesel da ordem de 40% nos próximos anos”, afirmou Jean Paulo Prates.

Nos próximos cinco anos, a Petrobras vai investir US$ 17 bilhões em projetos de refino, transporte e comercialização no Brasil para ampliar a capacidade de produção de diesel e aumentar gradualmente a oferta de produtos para mercado de baixo carbono.

A REFINARIA — Localizada no Complexo Industrial Portuário de Suape, a Refinaria Abreu e Lima tem relevância estratégica para a região e o país. “É o principal hub da Petrobras nas Regiões Norte e Nordeste e tem fácil acesso por cabotagem aos mercados consumidores. Com a implantação do Trem 2, a Petrobras contribuirá para expandir a capacidade de refino nacional, viabilizando o aumento da produção de derivados como gasolina, GLP, nafta, mas principalmente diesel de baixo teor de enxofre (diesel S10), reduzindo a demanda por importação”, explicou o presidente Jean Paul Prates.

A Refinaria Abreu e Lima iniciou as operações em 2014 com o primeiro conjunto de unidades (Trem I), 34 anos depois de construída a última refinaria da Petrobras. É a mais moderna já construída pela companhia e contribui para atender a demanda nacional por derivados de petróleo. Dentre todas as refinarias brasileiras, apresenta a maior taxa de conversão de petróleo cru em diesel (70%), combustível essencial para a circulação de produtos e riquezas do país.

A unidade conta com avançadas tecnologias de refino e com o maior nível de automação. Sua concepção foi projetada para atender a diretrizes de categoria internacional e contempla tecnologias que respeitam o meio ambiente, com destaque para o alto nível de confiabilidade e desempenho, atendimento à qualidade dos produtos, baixo custo de manutenção, baixo consumo energético, uso otimizado de água e a máxima segurança operacional.

AUTONOMIA E RENDA — Lançado também neste evento pela Petrobras, o Programa Autonomia e Renda oferecerá cursos de capacitação, nas modalidades de formação inicial continuada e cursos técnicos, a pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica. A primeira fase conta com parceria do SESI-SENAI e Institutos Federais de Tecnologia, Ciência e Inovação.

Os selecionados serão treinados para atuação no setor de Energia, em localidades da área de abrangência das operações da Petrobras e com vistas a contribuir com a implementação do Plano Estratégico 2024 – 2028+. Serão priorizados grupos como mulheres, pessoas negras, pessoas com deficiência e refugiados.

Serão mais de 19 mil vagas, entre cursos no SENAI e nos Institutos Federais (IFs), além de vagas para cursos técnicos, também no SENAI e nos IFs. Os estados a serem atendidos na primeira fase são Pernambuco, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo, sendo que 37% das vagas serão destinadas a Pernambuco.

Os participantes contemplados nos processos seletivos vão receber bolsa-auxílio no valor de R$ 660 mensais durante o período em que estiverem realizando os cursos. Para as mulheres com filho (s) até 11 anos a bolsa auxílio será no valor de R$ 858 mensais. Além da bolsa-auxílio, a iniciativa ainda apresenta como diferenciais: reforço de Português e Matemática para melhoria da escolaridade; conteúdo obrigatório de Segurança, Meio Ambiente Saúde (SMS) para fortalecer a segurança nas obras e operações, acompanhamento psicossocial e oferta de cursos para o desenvolvimento de competências socioemocionais e pessoais.

ESCOLA DE SARGENTOS — Na sexta-feira (19), às 9h, o presidente Lula participará da cerimônia de transmissão de cargo do Comando Militar do Nordeste (CMNE), no Curado, em Recife (PE). Em seguida, às 10h30, acompanha no mesmo local a solenidade de assinatura do Termo de Compromisso para a construção da Escola de Sargentos, o maior projeto do Exército desde a construção da Academia Militar das Agulhas Negras, na década de 40. Este projeto tem o objetivo de reunir, na região metropolitana do Recife, 16 estruturas de ensino que atualmente formam os sargentos de carreira da força.

O projeto tem como maior parceiro estratégico o Estado de Pernambuco, que tem a responsabilidade de contribuir com a infraestrutura onde será construída a Escola. A construção do empreendimento pretende ativar o complexo escolar, com o campus educacional, um batalhão de apoio à instrução e duas vilas militares, para os instrutores e monitores e suas famílias. Este processo envolve a criação de cerca de 30 mil empregos diretos e indiretos no período das obras.

Fonte: Agência Gov/ Foto: Divulgação

fonte original do Montanhas Capixabas

Confira mais Notícias

Seis novas espécies de insetos são descobertas no Espírito Santo

Recepção do Cachoeirense Ausente será nesta segunda-feira (24)

Confira as unidades de saúde que abrem neste sábado (22) para vacinação

Em operação na BR-101, PM apreende quase 30 kg de maconha

Suspeito de roubo é baleado e preso após esfaquear policial em Cachoeiro

Despedida de Jorge Moraes, sósia do técnico Jorge Jesus, acontece no Rio de Janeiro

Fogueira de Rio Novo cresce ainda mais e fica maior que um prédio de 8 andares

Espírito Santo é o 1º do Brasil nos investimentos à ciência e tecnologia